Entrega de remédios de alto custo deve ser normalizada neste mês

Compartilhar

SÃO PAULO – O governo estadual, por meio da Secretaria da Saúde, deverá regularizar até o fim deste mês os estoques dos medicamentos de alto custo para pacientes com doenças graves e transplantados, disse nesta segunda-feira (06) o deputado Edmir Chedid (DEM) – membro da Comissão de Saúde da Alesp.

De acordo com o parlamentar, os medicamentos de alto custo estão em falta em 37 farmácias da rede pública estadual de saúde. “Em resposta à preocupação demonstrada pela Assembleia Legislativa (Alesp), o secretário de Estado da Saúde, José Henrique Germann Ferreira, já reconheceu os problemas nos estoques e garantiu que, até o fim de maio, a situação será normalizada”, complementou.

Edmir Chedid explicou que há 47 medicamentos em falta. Deste total, 34 deles já foram adquiridos pela Secretaria, cuja entrega está prevista até o fim da próxima semana. “Os demais medicamentos ainda dependem de licitação. Por isso, a expectativa é de que todo o processo seja concluído até o fim do mês.”

Em entrevista à Agência Brasil, José Henrique Germann Ferreira disse que no último trimestre do ano passado não houve nenhuma compra de medicamentos. “A partir de janeiro, começamos a licitação e os editais foram colocados no mercado. Esse período, até a aquisição e entrega de medicamentos, dura aproximadamente 100 dias. Estamos com os editais em execução”, garantiu.

 

União
O ministro da Saúde, Henrique Mandetta, disse que o governo federal está trabalhando junto com o governo do Estado de São Paulo para normalizar o estoque. “Vamos trabalhar com um estoque regulador nacional; o estoque regulador do Estado não dá para trabalhar com esses medicamentos na hora da falta.”

Para atender as emergências, o ministro comentou que está utilizando todas as formas para não deixar o medicamento faltar. “Estamos levantando os estoques nos Estados, fazendo remanejamento, algumas compras pelo processo direto e utilizando a Fiocruz para que possamos compatibilizar os processos, para que possamos abastecer cada paciente para que não sejam prejudicados.”

 

Redes Sociais
Facebook | Instagram | Twitter | YouTube.
Pelo celular, no WhatsApp.

Informações:
Anselmo Dequero
Assessor de Imprensa
jornalismo@edmirchedid2.hospedagemdesites.ws
(11) 99592 5118

Rolar para cima