APA Cantareira: Municípios se reúnem para discutir impactos na economia

Compartilhar

BRAGANÇA PTA. – Os municípios inseridos no Plano de Manejo da Área de Proteção Ambiental – APA Sistema Cantareira –, instituído pelo Decreto 65.244, voltaram a se reunir nesta segunda-feira (01) em Bragança Paulista. Prefeitos e vice-prefeitos reiteraram a preocupação com os impactos gerados pela decisão do governo estadual, que até inviabilizam empreendimentos imobiliários em processo de aprovação.

Os impactos referentes ao Decreto também afetam Atibaia, Joanópolis, Mairiporã, Nazaré Paulista, Piracaia e Vargem. “Esta medida gera impactos negativos nas formas que envolvem o uso e a ocupação do solo desses municípios, bem como na implantação e na ampliação de atividades e empreendimentos imobiliários”, complementou o deputado Edmir Chedid (DEM) durante a reunião.

De acordo com o parlamentar, a suspensão imediata do Decreto 65.244 será a única alternativa ao agravamento da crise econômico-financeira que atinge a Região Bragantina. “Muitos prefeitos da região não foram comunicados sobre a realização das audiências públicas promovidas pelo governo estadual com a finalidade de discutir propostas e itens que compuseram o decreto”, comentou.

Os prefeitos deverão participar neste mês de uma reunião com os representantes do governo estadual para oficializarem a entrega de um documento que sugere a suspensão imediata do Decreto 65.244. “Afinal, os prefeitos entendem que esta seja a única alternativa ao agravamento da crise econômico-financeira que se instalou na Região Bragantina em decorrência dessa decisão”, finalizou.

Imagem: A reunião ocorreu no Palácio Santo Agostinho, sede da prefeitura de Bragança Paulista.

 

Redes Sociais
Facebook | Instagram | Twitter | YouTube.
Pelo celular, no WhatsApp.

Informações:
Anselmo Dequero
Assessor de Imprensa
jornalismo@edmirchedid.com.br
(11) 99592 5118

Rolar para cima