Programa pretende ampliar serviços e horários de USFs

Compartilhar

SÃO PAULO – As Unidades de Saúde da Família (USFs) poderão ampliar horários de atendimento e serviços prestados à comunidade. A iniciativa consta do Programa Saúde na Hora, instituído para atender a um público específico que não consegue utilizar os serviços nos horários normais, como os trabalhadores.

A confirmação consta de documento do Ministério da Saúde encaminhado nesta segunda-feira (20) ao deputado Edmir Chedid (DEM) – membro efetivo da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp).
O Programa Saúde na Hora poderá disponibilizar mais recursos financeiros para as prefeituras, que, em contrapartida, deverão cumprir requisitos específicos, como abrir as USFs no horário de almoço, à noite e até mesmo nos fins de semana. Também terão que manter todos os prontuários eletrônicos atualizados.

“Na prática, trata-se do início efetivo da reorganização da atenção primária à saúde pública. Segundo o Ministério, esta iniciativa serve para que o gestor municipal reorganize o horário de funcionamento e o número de equipes, bem como os critérios mínimos de atendimento de suas unidades”, complementou.

As Unidades de Saúde da Família terão ainda que ampliar a oferta de serviços à população. Entre os serviços a serem prestados estão, por exemplo, o de acolhimento com classificação de risco; consultas de pré-natal; oferta de vacinação.

O deputado Edmir Chedid explicou que, segundo o Ministério, 336 USFs já funcionam em horário ampliado; e 2.289, localizadas em 400 municípios, já estão aptas a participar do programa. “Para isso, as prefeituras devem enviar proposta ao Ministério da Saúde por meio do sistema E-Gestor”, finalizou.

 

Redes Sociais
<%

Rolar para cima