Hortolândia inaugura primeira ponte modelo estaiada da RMC

Compartilhar

HORTOLÂNDIA – A prefeitura de Hortolândia realizou nesta quinta-feira (30) a entrega oficial da primeira ponte modelo estaiada da Região Metropolitana de Campinas (RMC). A estrutura, construída pela administração municipal com o apoio do governo do Estado, interliga as regiões leste (Jardim Novo Ângulo) e oeste (Jardim Amanda). A intenção é promover melhorias na infraestrutura viária.

A Ponte da Esperança, como passou a ser denominada pela prefeitura, possui 700 metros de extensão, com 180 metros de vão sob a base sustentada por 16 pares de aço; tem 16,9 metros de largura, ciclovia e pista de caminhada. “Além de ser a primeira ponte modelo estaiada, a estrutura é a maior do interior paulista”, comentou o deputado Edmir Chedid (DEM), que apoiou a iniciativa do governo.

O parlamentar disse que a Ponte da Esperança facilitará o transporte de passageiros por ônibus entre os bairros de Hortolândia e promoverá a integração regional. “O Corredor Metropolitano Biléo Soares, que está sendo construído para atender Americana, Campinas, Nova Odessa, Santa Bárbara d´Oeste e Sumaré, passará quase que em linha reta sobre a Ponte da Esperança, de Hortolândia.”

A estrutura, localizada entre o Jardim Santa Rita de Cássia e o Jardim Novo Ângulo, também oferecerá acesso à Estrada da Granja. “A expectativa da administração municipal é de que 2,4 mil veículos/hora utilizem a ponte. Este é um grande investimento não só ao município, mas à Região Metropolitana de Campinas. Por isso, parabenizo a todos os envolvidos pelo empreendimento”, completou.

 

Ônibus
Na ocasião, o governo do Estado também realizou a entrega de 50 ônibus, que atenderão os 110 mil passageiros que utilizam, diariamente, o transporte coletivo de passageiros em Hortolândia, Paulínia, Sumaré e Valinhos. Do tipo convencional, os ônibus têm capacidade para transportar 76 passageiros cada. Do ponto de vista ambiental, o motor diesel Euro V possui a tecnologia mais moderna.

Adquiridos pelo Consórcio Bus+, os ônibus vão substituir parte da frota dos 323 coletivos que operam nas 123 linhas que interligam os quatro municípios. Isso representa 70% da demanda total da Região Metropolitana de Campinas. Os veículos são os primeiros de um total de 140 ônibus zero quilômetro a serem entregues até agosto de 2019. O investimento total do consórcio é de R$ 58 milhões.

 

Redes Sociais
Facebook | Instagram | Twitter | YouTube.
Pelo celular, no WhatsApp.

Informações:
Anselmo Dequero
Assessor de Imprensa
jornalismo@edmirchedid2.hospedagemdesites.ws
(11) 99592 5118

Rolar para cima