Habitação: Secretaria analisa projetos da pref. de Bragança Paulista

Compartilhar

SÃO PAULO – A prefeitura de Bragança Paulista poderá receber mais 2,5 mil moradias populares da Secretaria de Estado da Habitação, segundo o deputado Edmir Chedid (DEM). A confirmação ocorreu nesta quinta-feira (16) durante reunião do parlamentar com o secretário de Estado da Habitação, Flavio Amary, realizada na sede da Pasta, localizada na região central da capital paulista.

O parlamentar explicou que as unidades habitacionais poderão ser construídas no terreno que pertenceu à Indústria Austin, na área próxima à SP-008 (Rod. Cap. Bardoíno), que interliga Bragança Paulista a Socorro. Com aproximadamente 275 mil m², esta área poderá receber o maior e mais moderno conjunto habitacional da Região Bragantina, que contará inclusive com um parque linear.

“O terreno que pertenceu à Indústria Austin possui uma área de proteção ambiental. Por isso, a Secretaria de Estado da Habitação e a prefeitura de Bragança Paulista poderão optar pela construção de um parque linear neste local, que é maior no comprimento do que na largura. A iniciativa, bastante comum em grandes empreendimentos, une os espaços de lazer às áreas verdes”, afirmou.

A reunião também contou com a participação do presidente e do diretor técnico da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), Reinaldo Iapequino e Agnaldo Lopes Quintana Neto, respectivamente, e do secretário municipal de Habitação e Obras, André Monteiro. “Todos deverão se reunir nas próximas semanas a fim de garantir o andamento deste projeto”, garantiu.

Imagem: André Monteiro, Edmir Chedid, Reinaldo Iapequino e Agnaldo Lopes Quintana Neto.

 

PPP
O deputado Edmir Chedid explicou que a construção das 2,5 mil moradias populares em Bragança Paulista poderá ser realizada por meio de Parceria Público-Privada (PPP) – acordos entre os setores público e privado visando à realização conjunta de determinado serviço ou obra de interesse da população. “Esta é a maneira que o governo estadual está procedendo atualmente”, completou.

“Numa PPP, a empresa normalmente fica responsável pelo projeto, assim como pelo financiamento, pela execução e operação do empreendimento imobiliário. O governo estadual, em contrapartida, realiza o pagamento à empresa conforme o desempenho do serviço prestado. Uma vez vencido o contrato, tudo o que foi construído é do governo do Estado de São Paulo”, disse o parlamentar.

 

Atividade
Durante o anúncio referente à construção de 2,5 mil unidades habitacionais, Edmir Chedid também destacou a liberação pela prefeitura de Bragança Paulista de uma área com 19 mil m² localizada na zona norte. Neste terreno, a Secretaria de Estado da Habitação e a CDHU poderão construir entre 60 e 120 moradias populares; a definição ocorrerá depois da realização de estudo técnico.

“Estas unidades habitacionais já tinham sido garantidas pelo então secretário de Estado da Habitação, Rodrigo Garcia (DEM) – atual vice-governador e secretário de Estado de Governo –, durante reuniões que participei em defesa de benefícios à Região Bragantina. A expectativa agora é que esse estudo técnico seja rapidamente concluído para o início das obras em Bragança Paulista”, finalizou.

 

Redes Sociais
Facebook | Instagram | Twitter | YouTube.
Pelo celular, no WhatsApp.

Informações:
Anselmo Dequero
Assessor de Imprensa
jornalismo@edmirchedid2.hospedagemdesites.ws
(11) 99592 5118

Rolar para cima