Consórcio privado irá administrar aeroporto de Bragança Paulista

Compartilhar

Edmir Chedid, responsável pela indicação do município, disse que o investimento inicial poderá será de R$ 9,4 milhões.

JUNDIAÍ – O Poder Executivo, por meio do Departamento Aéreo do Estado de São Paulo (Daesp), confirmou nesta terça-feira, 18/07, que o Aeroporto Estadual Artur Siqueira, em Bragança Paulista, será totalmente administrado por um consórcio privado a partir da segunda quinzena de outubro. Nos próximos 90 dias, a administração será feita por intermédio de “operação assistida”.

Além de Bragança Paulista, cuja concessão atende a reivindicação do deputado Edmir Chedid (DEM) ao governo estadual, também serão administrados por consórcio privado os aeroportos de Campinas, Itanhaém, Jundiaí e Ubatuba. “Esta iniciativa resultará num investimento de R$ 93 milhões na modernização dos terminais e na segurança proporcionada aos passageiros”, completou.

Segundo o parlamentar, do total de R$ 93,6 milhões previstos no contrato em relação aos investidos ao longo de 30 anos, R$ 33,6 milhões serão aplicados já nos primeiros quatro anos de concessão. “A partir de agora, os aeroportos também poderão ser utilizados para a operação comercial e com oferta de voos de linha. A mudança propicia oportunidades de desenvolvimento”, garantiu.

O Daesp manterá a responsabilidade contratual pela administração dos cinco aeroportos durante os primeiros 90 dias de concessão. Depois deste prazo, o Voa São Paulo assumirá integralmente a responsabilidade sobre estes locais. O Consórcio Voa São Paulo venceu a licitação com uma oferta de outorga de R$ 24.4 milhões. O valor representa ágio de 101% sobre o valor mínimo de outorga.

Fase Inicial
Neste primeiro ano de contrato, o Voa São Paulo viabilizará R$ 9,4 milhões aos aeroportos. Em Bragança Paulista, nesta fase inicial, será realizada a sinalização horizontal diurna da pista. E, nos próximos meses, a empresa deverá elaborar o projeto para a construção do Terminal de Passageiros do Aeroporto Estadual Gastão Madeira, em Ubatuba, que está estimado em R$ 2,5 milhões.

“Esta é uma excelente notícia para Bragança Paulista. Afinal, no primeiro ano de contrato o aeroporto receberá quase R$ 10 milhões em investimentos, o que também irá resultar na geração de emprego à comunidade e renda à administração municipal. O município e a região ganham ainda com a possibilidade de abertura de mais centros comerciais e de eventos”, finalizou Edmir Chedid.

Acompanhe também pelo FacebookGoogle +InstagramTwitter e YouTube.
Pelo celular, Telegram e WhatsApp.

Anselmo Dequero | MTB 29.034
anselmo@edmirchedid2.hospedagemdesites.ws
11.99610 1419

Rolar para cima