Aprenda a agir no caso de desaparecimento de crianças e jovens

Compartilhar

Material elaborado em São Paulo está disponível para download; atividade recebeu apoio da Assembleia Legislativa.

SÃO PAULO – O deputado Edmir Chedid (DEM) reiterou nesta quinta-feira, 01/06, a importância da cartilha que foi elaborada pela Comissão Paulista das Crianças Desaparecidas com os principais procedimentos para a comunidade em relação a este tipo de situação. “Alguém Desaparece ou é Encontrado sem Identificação – o que Fazer?” está disponível para download (goo.gl/uhPQ2y).

A publicação afirma que, ao perceber o desaparecimento, o interessado deverá comunicar o fato à Polícia Militar, descrevendo as características da criança ou do adolescente e o local onde ocorreu o fato. Na sequência, deverá registrar um Boletim de Ocorrência na Polícia Civil ou mesmo pela internet, e apresentar as fotos atualizadas e o maior número de dados sobre o desaparecido.

“Ao registrar o Boletim de Ocorrência, é importante fornecer os telefones para contato, pois nenhum boletim referente ao desaparecimento de pessoa é emitido sem a entrevista telefônica feita por um policial com o interessado. Se o RG do desaparecido for emitido pelo Estado de São Paulo, ele será bloqueado”, comentou Edmir Chedid ao reiterar a importância da cartilha à comunidade.

Na ocasião, o parlamentar lembrou que o código para download gratuito do material deve ser repassado ao maior número de pessoas, principalmente às que possuem acesso às redes sociais. “Afinal, todos nós temos esse compromisso em apoiar os que passam por este problema e, principalmente, em denunciar aqueles que cometem este tipo de crime contra a sociedade”, complementou.

Disponível em Vídeo

Comissão Paulista
Instituída pelo Decreto 58.074/12, a Comissão Paulista das Crianças Desaparecidas promove ações como a formação de agentes públicos, palestras com professores da rede estadual de ensino, anúncio com fotos de desaparecidos no verso das contas de água da Sabesp e dos comprovantes dos pedágios; além de participar de comissões na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo.

Desde 2014, o Programa São Paulo em busca das crianças e adolescentes desaparecidos conta com um banco de dados exclusivo para as pessoas desaparecidas no Estado. Somente no ano passado, foram registrados 26,4 mil pessoas desaparecidas sendo que 24.139 foram reencontradas.

Acompanhe também pelo FacebookGoogle +InstagramTwitter e YouTube.
Pelo celular, Telegram e WhatsApp.

Anselmo Dequero | MTB 29.034
anselmo@edmirchedid2.hospedagemdesites.ws
11.99610 1419

Rolar para cima