Decisão de fechamento do Bom Jesus pelo PT completa 3 anos

Compartilhar

Medida foi responsável por promover um dos piores cenários já vistos na rede de saúde pública em Bragança Paulista.

BRAGANÇA PTA. – Há três anos, o fechamento da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Bom Jesus trouxe sérios prejuízos ao atendimento de usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) em Bragança Paulista. A medida, uma decisão do então prefeito Fernão Dias (PT), foi responsável por promover no município um dos piores cenários já vistos na rede pública de saúde. “Foi um episódio triste para a cidade. Não se fecha hospitais nem escolas”, disse o deputado Edmir Chedid (DEM).

Contrário ao fechamento, o parlamentar lembrou que, à época, buscou alternativas para evitar a interrupção no atendimento, que beneficiava especialmente moradores da zona norte e de bairros rurais, mas as chances de diálogo junto à administração municipal ficaram reduzidas e o Bom Jesus teve encerrada as suas atividades. “Foi uma medida imperativa, ignorando as necessidades da comunidade”, destacou.

A unidade de atendimento 24 horas foi fechada sem que houvesse previamente uma consulta junto à população que se viu desorientada sobre as mudanças que afetariam profundamente a saúde. A decisão foi considerada retrocesso pela opinião pública, uma vez que causou a redução no volume de atendimento aos pacientes, sem promover melhorias no serviço.

A determinação do ex-prefeito também enfrentou resistência da comunidade que chegou a se organizar em defesa da reabertura do Bom Jesus. A iniciativa resultou em um abaixo-assinado, com mais de 4 mil adesões, pelo restabelecimento do pronto-atendimento. “Mas essa mobilização também foi ignorada”, comentou Edmir Chedid.

O Bom Jesus foi construído em 2001, na Hípica Jaguari, com a finalidade de facilitar o atendimento médico à população da região norte, além de amenizar a sobrecarga no atendimento ambulatorial da Santa Casa e servir de opção aos pacientes que aguardavam por consultas nas Unidades Básicas de Saúde (UBAs).

Atendimento
Reaberto em janeiro pelo atual prefeito Jesus Chedid (DEM), o Bom Jesus teve normalizada sua rotina no atendimento de urgência e emergência em pediatria e clínica médica, o que já resultou em mais de 8.500 atendimentos, entre 31 de janeiro e 14 de março, segundo levantamento parcial da prefeitura. A reabertura da unidade, que recebeu o apoio de Edmir Chedid, foi um dos compromissos firmados em campanha por Jesus Chedid.

Acompanhe também pelo FacebookGoogle +InstagramTwitter e YouTube.
Pelo celular, Telegram e WhatsApp.

Marlon Maciel | MTB 33.154
imprensa@edmirchedid2.hospedagemdesites.ws
11.4033 2892 / 11. 4033 6845

 

Rolar para cima