Governo do Estado inicia obras de interligação do Jaguari – Atibainha

Compartilhar

Deputado Edmir Chedid afirmou que serão mais de 9,5 milhões de pessoas beneficiadas na Grande São Paulo.

SÃO PAULO – O 2º secretário do Poder Legislativo, deputado Edmir Chedid (DEM), destacou nesta segunda-feira, 29/2, a importância das obras de interligação entre as represas Jaguari e Atibainha, que integram a Bacia do Paraíba do Sul e o Sistema Cantareira, simultaneamente. A obra, considerada estratégica em nível estadual, foi antecipada a fim de se aumentar os níveis de segurança do Sistema Cantareira e diminuir os efeitos da pior seca já registrada.

O empreendimento permitirá a transferência de uma vazão média de 5,13 m³/s (máxima de 8,5m³/s) de água da Jaguari à Atibainha, garantindo maior segurança hídrica para o abastecimento da Região Metropolitana de São Paulo (RMSP). “O consumo de água aumenta diariamente, por isso a importância desta obra estratégica e de cooperação federativa, visto que envolve a união e também os esforços do Estado do Rio de Janeiro”, complementou o parlamentar.

Edmir Chedid explicou que o transporte da água captada entre as represas será realizado por adutora de 13,4 quilômetros de extensão e um túnel de cerca de seis quilômetros. Além disso, o sistema será composto por estação elevatória e subestação elétrica. Serão mais de 9,5 milhões de pessoas beneficiadas diretamente na Grande São Paulo. “Também temos de destacar o número de empregos gerados, que ultrapassa 5,3 mil vagas diretas e indiretas”, disse.

Em breve, a transferência de água poderá funcionar também no sentido inverso (da represa Atibainha para a Jaguari), otimizando a capacidade de reservação dos dois reservatórios do Estado, uma ajuda mútua entre importantes sistemas de abastecimento de água, que beneficiará ainda a população do Vale do Paraíba. “A Região Bragantina, é importante lembrar, não depende deste sistema para seu abastecimento”, finalizou o deputado Edmir Chedid.

Disponível em Áudio

Obras Concluídas
O governo do Estado entregou, cinco meses atrás, a interligação do Sistema Rio Grande – Alto Tietê (quatro mil litros por segundo). O Sistema Guarapiranga teve sua capacidade de produção aumentada em mil litros por segundo, sendo que o Sistema Rio Grande passou a produzir mais 500 litros por segundo. Também foram entregues a ampliação da transferência de água do córrego Guaratuba e a ligação do Guaió ao Sistema Alto Tietê.

Acompanhe também pelo FacebookGoogle +InstagramTwitter e YouTube.

Anselmo Dequero | MTB 29.034 SP 
imprensa@edmirchedid2.hospedagemdesites.ws
11.99610 1419

Rolar para cima
Precisa de ajuda?