Técnico-Científica: Construção de sede garante atendimento regional

Técnico-Científica: Construção de sede garante atendimento regional

22 de junho de 2021

BRAGANÇA PTA. – O governo do Estado de São Paulo confirmou para julho/agosto a inauguração oficial do prédio da Superintendência da Polícia Técnico-Científica construído em Bragança Paulista. Esta unidade abriga num mesmo local os serviços executados pelo Instituto de Criminalística (IC) e Instituto Médico Legal (IML).

A construção é resultado das reivindicações apresentadas pelo deputado Edmir Chedid (DEM), que defendia melhorias para os profissionais que atuam no local e ao atendimento prestado à comunidade. Nesta segunda-feira (21), o parlamentar e o vice-prefeito de Bragança Paulista, Amauri Sodré, realizaram uma visita técnica às instalações da Superintendência, localizada na região central.

“O prédio foi construído com toda acessibilidade necessária para atendimento adequado da população. Além disso, possui uma oficina para vistoria em veículos, caixa cofre para armamentos, área de testes de balística e equipamento para fazer levantamento em celulares, bem como toda infraestrutura para o trabalho do IML e outras ações da Polícia Técnico-Científica”, disse o parlamentar.

O deputado Edmir Chedid explicou ainda que há mais de oito anos atua para garantir a construção da sede da Superintendência. “O prédio é moderno e irá servir de referência à Polícia Técnico-Científica do Estado de São Paulo. Este é o mais moderno e completo implantado em nível estadual”, complementou.

A visita técnica contou com a participação do médico Rafael Ferreira da Silva, responsável pelo IML de Bragança Paulista. Atualmente, o Instituto possui quatro médicos legistas, três auxiliares de necropsia e quatro atendentes de necrotério. “O prédio está adequado para prestar um serviço condizente à necessidade de Bragança Paulista e outros 15 municípios do entorno”, afirmou o médico.

Banco de Imagens

 

IML
Entre as atividades mais conhecidas do IML está a necropsia (autópsia), exame do indivíduo realizado após a morte. “No entanto, nos informaram que associar o IML só às necropsias é equivocado, pois este tipo de exame constitui-se em apenas 10% do movimento do IML. A maior parte do atendimento (90%) é dada a indivíduos vivos”, finalizou o vice-prefeito Amauri Sodré.

 

Redes Sociais
Facebook | Flickr | Instagram | Twitter | YouTube.
Pelo celular, no WhatsApp.

Informações:
Anselmo Dequero
Assessor de Imprensa
jornalismo@edmirchedid.com.br
(11) 99592 5118