Deputado cobra início de atendimentos no Hospital Regional de Caraguá

Deputado cobra início de atendimentos no Hospital Regional de Caraguá

22 de junho de 2020

O deputado Edmir Chedid (DEM) cobrou do governo do Estado a abertura de 100% da estrutura do Hospital Regional do Litoral Norte, em Caraguatatuba.

A unidade foi inaugurada no dia 30 de março, com mais de um ano de atraso, mas com apenas 20 dos 220 leitos previstos – essas vagas, segundo o governo, vêm sendo destinadas desde então a pacientes com Covid-19.

Ao todo, o Estado investiu R$ 188 milhões na construção do hospital, concluída no fim do ano passado. O novo Regional prestará atendimento nas áreas de urgência e emergência, internações e cirurgias eletivas e será referência para os municípios de Caraguá, Ubatuba, São Sebastião e Ilhabela.

O assunto foi abordado nesta segunda-feira (22) durante reunião virtual da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa.

“A população está frustrada. A rede hospitalar da região ainda é precária. As pessoas precisam se deslocar quase sempre para São José dos Campos e Taubaté”, afirmou Edmir Chedid.

“A população quer saber quando esse hospital funcionará de maneira plena, principalmente porque estamos no meio de uma pandemia.”

 

O novo Hospital Regional

A unidade conta com 7 mil metros quadrados de área construída, distribuídos em seis andares e um heliponto.

Sua estrutura foi planejada para comportar 220 leitos – sendo 40 de UTI e os demais, nas áreas de clínica médica, clínica cirúrgica, ortopedia e neurocirurgia- e um pronto-socorro para casos de média e alta complexidade.

Uma Organização Social já foi contratada para administrar o hospital: o Instituto Sócrates Guanaes.

Segundo o secretário de Saúde do Estado, José Henrique Germann, ainda não é possível precisar quando a unidade vai operar com 100% de sua estrutura.

“Não sei dizer quando”, disse Germann em resposta ao questionamento do deputado.

“Essa resposta eu vou ter quando terminar a epidemia. Enquanto não terminar, preciso daqueles leitos de UTI que tem lá.”

O secretário não explicou por que a operação de 20 leitos de UTI inviabiliza a abertura dos demais serviços.

“Por enquanto, a nossa prioridade é o enfrentamento à Covid”, afirmou.

 

Memória

Antiga promessa do Estado para desafogar a demanda de atendimentos na região, o Hospital Regional de Caraguá começou a ser construído em julho de 2016, no governo Geraldo Alckmin (PSDB).

A previsão inicial era que a unidade entrasse em funcionamento a partir de junho de 2018. Depois, a entrega foi adiada para junho e, na sequência, para outubro do ano passado. Por fim, uma entrega parcial aconteceu em 30 de março deste ano.