06 de dezembro de 2017

Vereadores reivindicam recursos financeiros à Apae de Valinhos

SÃO PAULO - O Poder Executivo, por meio da Secretaria da Casa Civil, confirmou nesta quarta-feira, 07/12, que poderá incluir a Associação de Paes e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Valinhos (Região Metropolitana de Campinas) entre entidades de assistência e desenvolvimento social beneficiadas com recursos financeiros para a manutenção e o custeio das atividades.  

A proposta, defendida pelo deputado Edmir Chedid (DEM), foi elaborada com base num documento dos vereadores Aldemar Veiga Junior e Sidmar Rodrigo Toloi. “Ambos demonstraram a importância dos recursos financeiros do governo estadual para a Apae, que também está enfrentando muitos problemas em decorrência da queda de arrecadação”, comentou Edmir Chedid.

O parlamentar também explicou que a entidade precisa de equipamentos para as atividades clínicas às crianças e para os adultos atendidos gratuitamente pelos profissionais de fisioterapia e psicologia. “Trata-se de uma entidade considerada referência no atendimento aos que possuem necessidades especiais não só em Valinhos, mas em toda a região metropolitana”, complementou.

A Apae de Valinhos atende atualmente cerca de 400 pessoas, segundo o documento elaborado pelos vereadores. “Esse número poderia ser bem maior se houvesse apoio contínuo do governo estadual, o que não está ocorrendo nos últimos anos. Por isso, para promover melhorias imediatas à entidade, solicitamos o repasse imediato de R$ 50 mil”, finalizou Aldemar Veiga Junior.


Guarda Civil
Os vereadores também solicitaram recursos financeiros à Guarda Civil de Valinhos; as necessidades da corporação aparecem no mesmo documento apresentado à Assembleia Legislativa. “Em novembro, o Estado assinou decreto que regulamenta a Lei 16.111/16, instituída a fim de liberar recursos financeiros da Secretaria de Segurança Pública às guardas municipais”, disse Edmir Chedid.

Segundo o parlamentar, o decreto estabelece que municípios interessados celebrem convênios diretamente com a SSP visando a transferência de recursos financeiros. O texto determina ainda que o Plano de Trabalho seja específico de cada guarda municipal. “Assim, caberá ao interessado indicar a convergência de interesse com as atividades de segurança pública a cargo do Estado”, concluiu.

Acompanhe também pelo FacebookGoogle +InstagramTwitter e YouTube.
Pelo celular, Telegram e WhatsApp.



Anselmo Dequero | MTB 29.034
anselmo@edmirchedid.com.br
11.99610 1419



Outras opções: voltar imprimir