CPI dos Combustíveis

Com a finalidade de apurar irregularidades na distribuição, comercialização e na qualidade dos combustíveis no Estado de São Paulo, foi criada em 14 de dezembro de 2000 uma Comissão Parlamentar de Inquérito, que ficou conhecida como CPI dos Combustíveis. Segundo estimativa da Agência Nacional de Petróleo (ANP) cerca de 18 milhões de litros de gasolina adulterada são comercializados mensalmente na região metropolitana de São Paulo.

A cidade de São Paulo foi considerada a recordista nacional em gasolina adulterada.As substâncias comumente utilizadas para adulterar a gasolina são o solvente de borracha, o tolueno e o benzeno, componentes mais baratos que a gasolina, que podem avariar os motores dos carros.

Autor do requerimento que deu origem à CPI, o Deputado EDMIR CHEDID (PFL) foi eleito Presidente da Comissão em 20 de fevereiro de 2001, ocasião em que previu o volumoso trabalho que os membros da CPI deveriam enfrentar. A comissão conta com nove deputados, membros efetivos: o Presidente EDMIR CHEDID, Geraldo Vinholi (PDT) - vice-presidente, Arnaldo Jardim (PPS) - relator; e os membros: Ary Fossen (PSDB), Vaz de Lima (PSDB), José Zico Prado (PT), Aldo Demarchi (PPB), Eduardo Soltur (PL) e Pedro Yves (PTB).

Outras opções: voltar imprimir